Café Kiarostami

Livros e Música através do Cinema

DJ set Edmond & Brian (aka Edmond O’ Brien)

Dia 15-10 23h00 (Café-concerto)

Dois rapazes, guitarras e electrónica ao desafio e bandas sonoras para esticar a noite.

Apresentação do livro

A Hipótese Cinema

Pequeno Tratado Sobre a Transmissão do Cinema dentro e fora da Escola de Alain Bergala

Dia 16-10 17h15 (Café-concerto)
Presença de Carlos Natálio e Pedro Alves

Alain Bergala é cineasta de ficção e de documentários e professor de cinema na Fémis e em Paris III. Foi também chefe de redação da revista Cahiers du cinéma, conselheiro para o cinema do ministro da cultura Jack Lang. O ensaísta tem dedicado vários estudos às obras de autores como Jean-Luc Godard, Victor Erice e Abbas Kiarostami. Alain Bergala é provavelmente um dos maiores nomes do estudo e da prática da relação entre o cinema e a infância, tendo defendido e trabalhado sobre as questões da pedagogia e da transmissão do cinema, que entende ser uma área fundamental da educação artística nas escolas.

Apresentação do livro

História do Cinema

Dos Primórdios ao Cinema Contemporâneo

Dia 22-10 17h00 (Café-concerto)
Presença de Nélson Araújo e Paulo Cunha

O cinema, na sua existência de pouco mais de um século, extrapola tensões artísticas que se substanciam ora na contradição e na experimentação ora na contestação e na reação. Os olhares aqui apresentados, extraem, a partir de múltiplas perspetivas autorais, os momentos, os filmes e os protagonistas daquele caudal artístico. Percorrendo toda a história do cinema, a organização diacrónica permite o zoom à dialética da linguagem cinematográfica e potencia a imersão do particular para o global. Com ensaios de Ana Bela Morais, Anabela Branco de Oliveira, Carlos Melo Ferreira, Daniel Ribas, António Costa Valente, José Bértolo, Luís Mendonça, Manuela Penafria, Mirian Tavares, Nelson Araújo, Paulo Cunha e Sérgio Dias Branco.

Mário Franco Trio

Dia 22-10 23h00 (Café-concerto)

Mário Franco: “O Trio é, para mim, a formação ideal, onde a procura é constante e o som vai tomando diferentes formas… vai sendo moldado, fruto também de um trabalho conjunto. O objetivo é inundar o palco de uma energia renovadora que dança entre a estrutura do jazz, cruzando-a com outras forças musicais. São múltiplas as influências, desde a música clássica até ao rock, numa viagem comum, funcionando o jazz como elemento agregador e ao mesmo tempo imprevisível, como é a Vida”. O Mário Franco Trio é constituído por Mário Franco (baixo), Sérgio Pelágio (guitarra) e Alexandre Frazão (bateria).

DJ set Bricolage.108

Dia 22-10 23h59 (Café-concerto)

Designer disco-jóquei e vice-versa, faz procura de uma banda sonora para filme sci-fi-noir imaginário. Apresenta neste Close-Up uma sequência de batidas quebradas, novos funks e jazztrónicas de propriedades medicinais. Baseada num passado podcast para o novo milénio, agora enquadrada pelo fim dos famosos volumes Saint-Germain-des-Prés café, mas que neste caso Kiarostami.