Observatório de cinema - Casa das Artes de Vila nova de Famalicão

blog_post_5

Cinco para Kiarostami

28/10/16

Filme homenagem a exibir em estreia no Close-up a 27 de outubro às 21h45.

Usando como influência o cinema de Abbas Kiarostami, cuja obra influenciou toda uma geração e ajudou a diminuir a ponte entre o cinema de autor e o espectador, delineamos a produção de um pequeno filme que corporizasse o legado deixado pelo cineasta no nosso meio.

Partimos de um anúncio com o fito de descobrir diferentes personagens, perfeitos anónimos da nossa sociedade, que foram diretamente influenciados, na sua vida, pelo cinema de Abbas. A partir deste ponto sondamos o mundo pessoal de cada um destes indivíduos e procuramos perceber como é que a realidade que se vive no cinema do iraniano influenciou as suas vidas e a sua maneira de encarar o mundo, neste canto da Europa. Acima de tudo queremos demonstrar o quão internacional é a sua linguagem, com temas poderosos e transversais a diferentes culturas e latitudes. Para tal partimos à descoberta do quotidiano de cada uma destas pessoas, o lugar onde vivem, as suas famílias e as suas rotinas e tentar capturar as mesmas ao estilo do realizador, com um olhar cuidado sobre aquilo que nos rodeia. Misturando assim ficção com documentário e brincando com a linha ténue entre a realidade e o que é fabricado, ao bom estilo da obra Close-up, projectamos perceber os pontos comuns entre a realidade iraniana que ele filmou e a vida dos portugueses que a rodagem encontrou.

A curta-metragem, de 25 minutos, evidencia um paralelismo com o projeto Five (Dedicated to Ozu) (Kiarostami, 2003), ao materializar um conjunto de planos, concretizados através de um diálogo entre a equipa de realização e as cinco pessoas selecionadas, que ambicionam transmitir o mesmo sentimento daquele, ao aplicar ao mundano o seu lado artístico e usando como ponto de partida a realidade dos personagens escolhidos para partilhar as suas histórias.

Cinco para Kiarostami, filme encomenda, materializa uma homenagem deste Observatório de Cinema, edificado sob a influência do cineasta iraniano falecido recentemente, como se constata pela sua designação, tomada de empréstimo do seu filme de 1990, Close-up, uma galeria que se abriu sobre o cinema contemporâneo.

Uma Produção da Casa das Artes e do Cineclube de Joane para o Close-up – Observatório de Cinema de Vila Nova de Famalicão.

Um filme de Mário Macedo e Vitor Ribeiro. Com a participação de João Catalão, Cristiana Rocha e David Oliveira, Francisco Noronha, Nuno Miranda Ribeiro e Milene Vale.

Parceiros
Agrupamento de Escolas de Camilo Castelo Branco
Agrupamento de Escolas de Gondifelos
Agrupamento de Escolas D. Maria II
Agrupamento de Escolas D. Sancho I
Cineclube de Joane
Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema
Instituto do Cinema e do Audiovisual
Os Filhos de Lumière / CinEd
Plano Nacional de Cinema
Organização
Contactos